Porque eu não ligo para o Brasil ser a sexta economia mundial (e porque acho que também não faz diferença para você)

Próximo ao fechamento de 2011, tivemos uma ótima notícia: o Brasil superou o Reino Unido e se tornou a 6a maior economia mundial.
Sinceramente, quanto ao que me compete, grandes merdas.

Não acho válido sermos uma potência mundial, fecharmos tantos acordos internacionais, quando ignoramos o que se passa dentro de nossas fronteiras.
Não que não ache bom ajudarmos aos países vizinhos, mas fazemos isso realmente para ajudar ao próximo, ou para termos boa reputação na mídia gastando algum dinheiro e não nos incomodando, já que é mais fácil dar dinheiro pra que os outros resolvam seus problemas ao invés de trabalharmos para resolver os nossos?

Ao responder a alguém que tinha publicado sobre essa notícia, acabei sendo taxado de anti-petista, ao que me parece, simplesmente por expor argumentos sobre os motivos pelos quais não me convenço sobre isso ser algo bom, já que a resposta foi apenas essa, de que eu seria um “militante anti-PT”.
Por isso, estou usando esse espaço, que é meu, para me manifestar. Não me importa se você vai ler, se for apenas alguém que comprou um tablet e quer rootar, está no post errado, role um pouco mais para baixo a página e deve encontrar o que veio buscar, mas se quiser seguir lendo, abra a mente e seja meu convidado.

Dando um pouco de contexto sobre o que me incomoda tanto, vamos aos acontecimentos:
Basicamente, respondi a uma pessoa que postou a notícia dizendo que não fazia diferença a economia ser a 6a ou não, enquanto isso não se traduzisse em qualidade de vida, e a réplica foi apenas de que “para muitos era importante, mas talvez não afetasse a minha classe social”. Não vou ficar dissertando sobre a minha classe social, mas sempre estudei em escolas públicas e sou beneficiado por um dos programas do Governo Federal para cursar o ensino superior em uma instituição privada, daí já se pode pressupor que eu não seja exatamente abastado.
O que me incomoda não é da minha parte, trabalho com informática e tenho ótimas oportunidades de emprego, certamente não morrerei de fome, o que realmente me tira do sério é que a grande potência em que vivemos não dá a menor atenção às necessidades básicas da população.

Temos uma das cargas tributárias mais abusivas, porém ao contrário de diversos outros países, isso não se reverte em serviços para a população, dado que temos professores mal pagos (e, consequentemente, desinteressados na maioria das vezes), hospitais onde pacientes de doenças graves ficam dias numa maca em um corredor à espera de um leito, o fomento à pesquisa é praticamente nulo, especialmente em pesquisa de base, já que não traz lucro direto, logo seguimos como uma nação com grandes riquezas naturais e diversas vantagens geográficas, mas sem a menor possibilidade de usar isso em nossa vantagem.

Temos um movimento para a produção nacional de tablets e smartphones, mas não temos produção de componentes e microcomponentes, que terão que ser importados para realizarmos apenas a montagem nacionalmente, então ao invés de criar empregos especializados para nossos egressos das mais diversas universidades de engenharia e afins, criamos apenas grandes esteiras de linhas de montagem de produtos que não terão significativa redução de preço. Trazemos a produção, mas apenas uma ínfima parte dos benefícios da mesma.

Temos uma copa mundial pela frente, estamos criando programas para qualificar as pessoas como anfitriões, estimulando que se fale inglês, e isso é ótimo, mas ao mesmo tempo, temos verdadeiros DRENOS de dinheiro na forma de construções de estádios e outras reformas, que estão sendo intencionalmente atrasadas para que possam posteriormente fazer com que qualquer valor seja pago sem hesitação devido à pressão, a fim de superfaturar toda e qualquer obra.
Estamos até construindo um estádio em Manaus, a fim de mostrar as exóticas belezas da região norte do país, mas apenas 11% do esgoto é coletado e tratado lá. Investimento em saúde e saneamento básico para que, se turistas não verão, é essa a mensagem? E quando a copa acabar? Favoritem a página e voltem aqui após a copa pra conferir se o que prevejo vai ocorrer: o estádio será logo sucateado, se não demolido.

Que fique bem claro que não estou falando de um partido ou governo específico, mas as decisões são tomadas por quem está no poder. Erros do passado não justificam os atuais.

Antes de usar o PIB como motivo pra regozijo, lembrem-se: as maiores riquezas do mundo são Estados Unidos e China. Num diversas pessoas moram em carros desde a crise de 2009, sem falar nos diversos problemas sociais que também são enfrentados lá, no outro sequer há liberdade para a realização de uma pesquisa sobre o termo “ditadura” na internet sem correr o risco de ser caçado em nome da manutenção da ordem em um regime totalitarista.

Pessoalmente, prefiro uma economia menor, mas que me dê condições dignas de vida (vide Canadá, Suécia, Noruega e afins), prefiro comparar os países por algo como o IDH, mas nem isso é, a meu ver, uma medida absoluta.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: